Palacete Niemeyer Ver imagem em alta resolução

Notícia
Joinville é escolhida para implantação de Centro de Formação e Experimentação para professores

Cidade é uma das quatro escolhidas no País para receber a iniciativa

Publicada em 14/07/2017 às 10:51, por Rogerio Kreidlow.
Relacionado a: Secretaria de Planejamento Urbano e Desenvolvimento Sustentável - SEPUD, Secretaria de Educação - SED

Joinville será uma das quatro cidades brasileiras a receber um Centro de Formação e Experimentação em Inovação e Tecnologias Educacionais. A iniciativa será possível graças à parceria estabelecida com o Centro de Inovação para Educação Brasileira (CIEB) e a Prefeitura de Joinville, por meio da Secretaria de Planejamento Urbano e Desenvolvimento Sustentável e a Secretaria de Educação.

O termo de cooperação será assinado nos próximos dias e a meta é ter o espaço operando no segundo semestre. O Centro será instalado no piso superior do Palacete Niemeyer, na rua Luiz Niemeyer, 54, ao lado da sede do Banco do Brasil.

No Sul do Brasil, a outra cidade a receber o protótipo será Blumenau. Os outros dois serão implantados no Estado de Alagoas, nos municípios de Maceió e Arapiraca.

O espaço de formação deve abordar tanto tecnologias já familiares aos professores quanto introduzi-los a novidades que possam expandir seus horizontes. O professor fará uma imersão em tecnologia para que ele também seja demandante de tecnologias.

O centro terá governança compartilhada, realizada por um grupo gestor e um comitê de parcerias, responsável por trazer novos investimentos e manter aberto o ecossistema de inovação.

O CIEB é uma ONG mantida pela Fundação Roberto Marinho, Fundação Lemann e Instituto Natura, entre outros. É parceiro do MEC e do Conced na formulação de políticas nacionais de tecnologia na educação.

Eixos dos CIEBs

Imersão em tecnologia

  • Desenvolvimento profissional: com a devida formação tenológica, o professor passa a ter ferramentas para sua contínua atualização profissional.
  • Inspirar: o contato direto com as tecnologias permite ao professor identificar oportunidades de utilização e incorporação das mesmas em suas aulas, iniciando um ciclo de inovação.

Espaço dinâmico:

  • Conexão e diálogo: o espaço de formação deve servir como referência regional em inovação e conectar sob um mesmo teto os diferentes atores da rede.
  • Espaço e ferramentas: espaços para livre circulação e superfícies de escrita (como quadros brancos ou post-its) fomentam a reflexão e a aprendizagem ativa.

Estrutura flexível

  • Salas de formação devem ser adaptáveis e estimular os contatos entre os pares, por meio de um mobiliário modular e sobre rodas.

Múltiplos propósitos

  • Formação: capacitação para professores para uso e aprendizado de tecnologias educacionais; palestras, cursos e workshops de especialistas na área; espaço para práticas de estudantes de pedagogia.
  • Troca de experiências: professores de diferentes escolas compartilham suas práticas; equipes gestoras das escolas discutem implementações; outras redes de ensino apresentam suas vivências.
  • Experimentação: exposição de novas tecnologias educacionais; oficinas de elaboração de conteúdos e recursos digitais; permitir o exercício de práticas pedagógicas inovadoras, de forma a não interferir na rotina dos estudantes.

Metodologias inovadoras

  • Metodologias diversas: o formando está no centro do processo; alunos aprendem com alunos; teoria e prática lado-a-lado.
  • Cultura de inovação: permitido testar, construir e errar.
  • Experimentação e aprendizagem: aprendizagem pela prática.
Ir para o topo