Médicos do Hospital Municipal São José fazem captação de órgãos para doação - fevereiro de 2017 - Rogério da Silva (Secom) Ver imagem em alta resolução

Notícia
Hospital Municipal São José realiza multicaptação de órgãos

Seis pacientes que estavam em fila de espera por transplante serão beneficiados

Publicada em 17/02/2017 às 14:13, por Diego Piffer Rosa.
Relacionado a: Hospital Municipal São José - HMSJ, Secretaria da Saúde - SES

A Comissão de Transplante de Orgãos do Hospital Municipal São José realizou na manhã desta sexta-feira (17) multicaptação de órgãos (coração, fígado, rins e córneas) de um homem, de 31 anos, vítima de atropelamento. Seis pacientes que estavam em fila de espera por transplante serão beneficiados.

O coração foi levado para São Paulo, numa operação que envolveu avião da Força Aérea Brasileira (FAB) e helicóptero da Polícia Militar, responsáveis pelo transporte da equipe médica do Hospital Albert Einstein, que veio a Joinville para captar o órgão.

De acordo com o protocolo, os órgãos captados são destinados à Central Estadual de Transplantes, que gerencia a captação no Estado. Mas como não havia paciente de Santa Catarina na fila de espera pelo transplante de coração, o órgão foi encaminhado para São Paulo. O destino dos demais órgãos será definido pela Central Estadual.

O coordenador da Comissão de Transplantes do Hospital Municipal São José, Ivonei Bittencourt, explica que o ideal é que o órgão seja transplantado em até quatro horas.  “É uma corrida contra o tempo: quanto mais cedo for realizado o transplante, maior será a qualidade de vida do paciente”, comenta Bittencourt.

Ele comentou que a sensibilização da família do homem que morreu atropelado foi fundamental no processo. “Como ele havia manifestado interesse em doar os órgãos após a morte, a família atendeu o desejo”, disse Bittencourt. Ele ressaltou a importância das pessoas doadoras manifestarem esse desejo aos familiares. “É a família que vai autorizar a doação”, reforça o coordenador.

O Hospital Municipal São José é a unidade hospitalar que mais faz captação de órgãos de doadores falecidos em Santa Catarina e a Comissão de Transplantes é considerada referência no Estado.
Todos os procedimentos são feitos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), sem cobrança de qualquer taxa adicional.